Galeria de Arte Virtual integra a programação do CURA 2020

Galeria de Arte Virtual integra a programação do CURA 2020

Festival anuncia primeira galeria virtual com obras de artistas de todo o país

Entre 22 de setembro e 4 de outubro, Belo Horizonte receberá a 5a edição do CURA – Circuito Urbano de Arte, o maior festival de arte pública de Minas Gerais. Como é tradição, está confirmada a feira de arte, que desta vez vem em forma de galeria virtual.

“Como neste ano a programação do festival é virtual e, por isso, não há fronteiras, decidimos fazer diferente: a curadoria CURA 2020, composta pelas idealizadoras Janaína Macruz, Juliana Flores e Priscila Amoni, e pelas curadoras convidadas Arissana Pataxó e Domitila de Paulo, selecionou 45 artistas de diversos estados do Brasil para integrar a Galeria de Arte Virtual que ficará aberta durante o período do festival” explica Juliana Flores.

CURA 2020
Cura 2017 Area de Serviço

A Galeria de Arte CURA vai funcionar no site www.cura.art e cada artista convidado terá obras expostas e disponíveis para compra. Entre eles, estão cinco artistas apresentadas pela Beck’s, uma das patrocinadoras do evento. A venda destas obras será especial, por meio de uma rifa: os interessados comprarão pequenas cotas e depois participarão de um sorteio da obra.

Entre os nomes já confirmados para a galeria estão Elian Chali (Argentina), que participou da edição Lagoinha do festival; Heloísa Hariadne (São Paulo/SP); Gê Viana (São Luiz/ MA), que foi finalista do prêmio Pipa deste ano; Mulambo (Saquarema/RJ) e Alex Oliveira (Jequié/BA).

Destaque para a participação de artistas indígenas como Nei Xakriabá, Edgar Corrêa Kanaykô, nos.mao / Kiwira mira e Oiti Pataxó, e também para os mineiros Luana Vitra, Nast e Eduardo Fonseca.

2020 tem CURA!

O CURA, volta a ser realizado em setembro deste ano, entregando quatro novas pinturas em prédios no hipercentro de Belo Horizonte, todas visíveis da rua Sapucaí, bairro Floresta. Serão entregues, também, duas grandes instalações de arte pública no centro da cidade.

Devido à pandemia, nesta quinta edição não haverá festas ou aglomerações. Toda a programação aberta ao público será virtual, como debates, oficinas e aulões, de forma gratuita e acessível. Uma programação diversa, que discute a atualidade e traz nomes em destaque no cenário nacional.

Cura 2017 / Area de Serviço

Neste ano, o festival convida duas artistas para compor a comissão curadora: Arissana Pataxó, de Coroa Vermelha – Cabrália, e Domitila de Paula, de BH. Elas, juntamente com as criadoras do festival – Janaína Macruz, Juliana Flores e Priscila Amoni, fizeram a curadoria de quatro artistas que pintarão as empenas e das duas intervenções urbanas pela cidade, além de toda a programação on-line.

“O festival defende a resistência em tempos de aculturação e decide por uma curadoria que se aprofunda em um Brasil que é não somente urbano. É urgente ouvir as vozes que apontam caminhos outros. Estamos pela vida!”, destacam as idealizadoras Priscila, Janaína e Juliana.

O Circuito Urbano de Artes completa sua quinta edição e, com esta, serão 18 obras de arte em fachadas e empenas, sendo 14 na região do hipercentro da capital mineira e quatro na região da Lagoinha, formando, assim, a maior coleção de arte mural em grande escala já feita por um único festival brasileiro. O CURA também presenteou BH com o primeiro e, até então, único Mirante de Arte Urbana do mundo. Todas as pinturas realizadas no hipercentro podem ser contempladas da Rua Sapucaí.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.