Negritude

Jeremias – Pele ganha o Prêmio Jabuti 2019 na categoria Histórias em Quadrinhos

Obra produzida pela Mauricio de Sousa Produções e publicada pela Panini aborda o racismo na infância e na vida adulta, numa história recheada de dor, superação e aprendizado sobre a vida

Jeremias – Pele, escrita por Rafael Calça e desenhada por Jefferson Costa, com edição de Sidney Gusman (da Mauricio de Sousa Produções) e publicada pela Panini Comics, foi a vencedora do mais importante prêmio literário do Brasil, o Jabuti 2019, na categoria Histórias em Quadrinhos.

A cerimônia de entrega aconteceu na noite de 28 de novembro, no Auditório Ibirapuera. A obra aborda o racismo na infância e na vida adulta. Neste ano, Jeremias – Pele também foi premiada com dois troféus HQ Mix, como Edição Especial e Publicação Juvenil.

“Conceição Evaristo, como homenageada. Lázaro Ramos como mestre de cerimônias. Jeremias como melhor história em quadrinhos. O Jabuti nunca foi tão preto como em 2019. Tremi”, disse Jefferson Costa, ao explicar a emoção da conquista.

Rafael Calça também estava exultante. “Que honra o Prêmio Jabuti ter prestigiado a história de um menino negro descobrindo o mundo e sua força interior. Este é um mundo novo, no qual as ideias velhas serão abandonadas. Começando pelo Bairro do Limoeiro, onde a infância e o amor inspiraram e inspirarão crianças do Brasil e do mundo afora”, declarou.

O editor Sidney Gusman relatou outro aspecto da importância da premiação: “É o primeiro Jabuti da História da Mauricio de Sousa Produções, e mostra o quanto representatividade importa. Jeremias – Pele ajudou a mudar nossa empresa por dentro, e torço demais para que ela chegue às escolas de todo o Brasil”.

Também foi o primeiro Jabuti da Editora Panini. “Estamos honrados e muito felizes de levar para casa a premiação mais almejada da literatura brasileira. Oferecer publicações como esta só prova que estamos no caminho certo para apresentar ao público a diversidade do país”, disse o gerente de Marketing da Panini Brasil, Marcelo Adriano da Silva.

Esta foi uma das graphic novels nacionais mais aguardadas de 2018. Foi o 18º título do prestigiado selo Graphic MSP, que estreou em 2012 e se tornou referência no segmento, reunindo o melhor do traço nacional em HQs produzidas pelos mais diversos artistas, em estilos tão ousados quanto lindos.

Jeremias - Pele

Em uma reinterpretação ousada, porém necessária, como enaltece Mauricio de Sousa, em seu prefácio, Rafael Calça e Jefferson Costa dão vida a uma história forte, dura, emocionante, na qual Jeremias lidará, pela primeira vez, com o preconceito por causa da cor de sua pele. A trama é recheada de dor, superação e um duro aprendizado.

Muito do que Jeremias e seus pais vivem em Pele veio das experiências pessoais de Rafael e Jefferson, o que torna a obra ainda mais especial. O belíssimo e emocionado texto da quarta capa é assinado pelo rapper Emicida.

Os extras da edição trazem ideias, estudos e esboços do visual dos personagens e as diversas etapas do processo de desenho e cor, que Jefferson Costa faz totalmente no digital. Estudos da capa, um histórico dos personagens e a biografia dos autores complementam o material.

About author

Articles

Relaçoes-Públicas, redator, blogueirx, ativista negro e LGBT+.
Related posts
MúsicaNegritude

The Weeknd lança versão deluxe de After hours e divulga clipe da faixa "In Your Eyes"

The Weeknd mal apresentou o tão esperado álbum “After hours”  e o compilado já…
Read more
LiteraturaNegritude

Diversidade: autoras negras e índias que você precisa conhecer

Elas são representantes da literatura negra e indígena voltada para a infância, que deveriam ser…
Read more
MúsicaNegritude

Jota.Pê estreia videoclipe de Garoa

Inspirado no documentário “Human”, projeto apresenta histórias reais de pessoas que se movem…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.